O lugar

Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou à beira de um oásis junto a um povoado e, aproximando-se de um velho, perguntou-lhe:
“Que tipo de pessoa vive neste lugar?”
“Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde vens?” – perguntou por sua vez o ancião.
“Oh, um grupo de egoístas e malvados” – replicou o rapaz. “Estou satisfeito por ter saído de lá.”
“A mesma coisa encontrarás por aqui” – replicou o velho.
No mesmo dia, um outro jovem aproximou-se do oásis para beber água e vendo o ancião perguntou-lhe:
“Que tipo de pessoa vive por aqui?”
“Que tipo de pessoa vive no lugar de onde vens?” – perguntou o velho.
“Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por ter de deixá-las” – respondeu o rapaz.
“O mesmo encontrarás por aqui” – respondeu o ancião.
Um homem que tinha escutado as duas conversas perguntou ao velho:
“Como é possível dar respostas tão diferentes à mesma pergunta?”
Ao que o velho respondeu:
“Cada um carrega no seu coração o meio ambiente em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui porque, na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa na vida sobre a qual podemos manter controlo absoluto.”