A hipnose é um estado alterado de consciência. A Hipnose Clínica é a utilização desse estado alterado de consciência, ou transe, com um objectivo terapêutico. Isto significa que as pessoas não são tratadas com hipnose mas sim, tratadas sob um estado de hipnose.
Todos os estados hipnóticos são caracterizados por um nível de relaxamento muito agradável, no qual o indivíduo se permite entrar para que possam ser dadas sugestões ao seu inconsciente. Sob hipnose, a parte da mente mais consciente e racional é temporariamente deixada para segundo plano, para que o inconsciente, essa parte que influencia as nossas funções físicas e mentais, fique mais receptivo à terapia. 

Como funciona?

No estado de hipnose, consegue-se aceder ao inconsciente de uma forma natural e eficaz por forma a libertar todas as nossas potencialidades, mudar os hábitos e comportamentos indesejados e encontrar soluções para as nossas questões.

Quando o indivíduo alcança o estado de transe, o terapeuta pode usar diferentes abordagens terapêuticas, desde as sugestões simples à terapia psicanalítica. Por exemplo, pode questionar o indivíduo sobre o seu passado, presente e futuro para procurar a raiz do problema. 

O que acontece numa sessão?

A tarefa inicial é a de estabelecer um relação empática com o paciente. Isto envolve encorajar o sujeito a falar sobre as suas questões.

Numa sessão inicial, o terapeuta passa algum tempo com o paciente para recolher informações sobre o seu historial clínico. Os objectivos terapêuticos são delineados e estabelecidos, após o que o terapeuta dá uma explicação completa do que é a hipnose. É também neste momento que as dúvidas são esclarecidas.

Há muitas formas de se alcançar o estado de transe. Normalmente o paciente está confortavelmente sentado num cadeirão enquanto o terapeuta fala com uma voz suave e tranquila. O sujeito pode ser convidado a visualizar diversas cenas com o intuito de aprofundar o seu estado de hipnose, enquanto mantém a atenção focada na voz do terapeuta.

O regresso ao estado normal de consciência pode ser determinado pelo paciente, a qualquer momento, dado que está sempre alerta e consciente do que se passa ao longo da sessão, nunca perdendo o controlo sobre si mesmo.

A duração dos tratamentos depende do problema, do sintoma e das circunstâncias do indivíduo. Por regra o número médio de sessões situa-se entre as 5 ou 6.

O objectivo da hipnose clínica é o de recuperar o controlo que se perdeu sobre algo – o problema ou sintoma.

Estima-se que aproximadamente 85% da população responde à hipnose de uma forma positiva e rápida.

O que se pode trabalhar sob hipnose?

– Questões relacionadas com padrões de comportamento desajustados

– Questões emocionais

– Deixar de fumar

– Perturbações do comportamento alimentar

– Perturbações da função sexual

– Fobias/Ansiedade/Ataques de Pânico

– Perturbações de somatização

– Perturbações conversivas/dissociativas

– Perturbações da Personalidade

– Depressão

– Dor

– etc